quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Procura-se mulher que curte homem de calcinha



Sou homen (não sou gay) e procuro mulher que curta ter um homem que use calcinha. Uma  mulher que gosta de bunda de homem... Se você é mulher e curte deixe abaixo o seu e-mail e WhatsApp!
 
Uma das formas mais comuns de cisvestismo (prazer em se fantasiar para o sexo) é o fetichismo transvéstico: homens que gostam de vestir peças do vestuário feminino. A maioria absoluta dos casos trata-se de homens heterossexuais que sentem prazer em usar lingerie feminina, como calcinha, cinta-liga, sutiã, meia calça. A modalidade atrai um número grande de adeptos no mundo todo, mas nos países da América Latina ainda é uma prática mantida dentro de quatro paredes, em consequência da forte mentalidade machista. Podendo até servir de antídoto para ansiedade e depressão, homens podem usar essas roupas no seu dia-a-dia sem demonstrar nenhuma suspeita. Em outros casos, homens podem usá-las na intimidade e para se masturbar num momento de erotismo, compartilhando, inclusive, desse fetiche com suas parceiras.
 
Fetichismo transvéstico – é a necessidade da utilização de roupas femininas por homens para o prazer sexual sendo que, em situações não sexuais, se vestem de forma normal. “É importante ressaltar que o fetichismo transvéstico também só é diagnosticado como uma parafilia quando é feito de forma repetitiva e exclusiva para obter prazer sexual”, diz a médica e psicanalista, Soraya Hissa de Carvalho.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Mulheres faturam dinheiro vendendo calcinha usada

A venda de calcinhas usadas na internet está ganhando cada vez mais adeptos. Prova disso são os sites especializados no ramo que estão fazendo sucesso nos Estados Unidos e Inglaterra. As informações são do Portal do Holanda.

 
Por on
De acordo com o The Independent, uma jovem de 21 anos revelou que consegue ganhar até cerca de 100 libras, o equivalente a cerca de R$ 428, vendendo apenas uma ou duas calcinhas por semana.
 
 
O público-alvo do novo ramo: marmanjos que sentem prazer cheirando uma peça já usada.
A “empreendedora” afirmou ainda, que existe demanda para qualquer tipo de fluido corporal e que aproveita para faturar um dinheirinho extra.
 
“Imediatamente, fui contatada por indivíduos que estavam interessados em meus produtos. Tem muitas opções além de calcinhas. Tem gente vencendo topo tipo de item pessoal e praticamente qualquer tipo de fluído corporal parece ter demanda”, ressaltou.

Postagens populares

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *